[2] Um poema meu - Morada

MORADA
(Ana Paula dos S. Borges)



Quisera eu ser microscópica para em ti morar
Fixar minhas sensações em todo o seu ser.

Observaria, então, meu pulsar poético e vivo
Meu amor que não se cala, que grita e alucina.
Você eternamente cantaria...
Viveria para sempre em plena primavera
Pois sentiria a fragrância estonteante do que sinto
Como se milhares de rosas azuis em ti bailassem
E as alvas nuvens te mostrariam os mais belos desenhos
As divinas formas no céu se revelariam
E seus olhos vibrariam com semelhante espetáculo.

Tudo isso porque eu, dentro de ti, faria morada.
Observaria, atônita e perplexa de amor,
Cada detalhe de teu ser que eu amo vislumbrar...
E se você caísse, eu me faria escada para ti.
Teu ser jamais sucumbiria
Pois minha impactante presença em ti moraria.



Espero que tenham gostado e até o próximo post!

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi, Alda! Obrigada! Nesta foto eu estava gravida do Igor e não sabia (de quase 1 mês) bjsss

      Excluir

Se gostou do post, comente aqui =^.^= Ficarei muito feliz com o seu comentário! Responderei aqui mesmo embaixo do seu recadinho. Obrigada pela visita e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...