[Hello] Divagações sobre sonhos...

Imagem do Google (se eu descobrir o nome do ilustrador darei os devidos créditos)


Um sono intenso domina os seus sentidos e você simplesmente fecha os olhos e adormece... Várias imagens aparecem na tela de sua mente sem que você consiga controlar isso. Não, você não tem um controle remoto para essa tela e não poderá mudar de canal como faz com o seu televisor. O seu inconsciente lança as imagens para você e ponto final.  A sua única opção é assistir o que a sua mente oferece e depois, se quiser, pode interpretar seus sonhos, pesquisando em vários sites sobre o assunto a fim de desvendar tais enigmas de um televisor que habita em nós desde sempre. Garanto que você vai se surpreender com os resultados! Aproveite essa programação inusitada, afinal, cada sonho será um enredo diferente e, ao longo dos anos, você terá acumulado uma série de filmes, únicos e exclusivos seus, frutos de sua mente. Afinal, de onde vem essas cenas? Do nosso inconsciente, segundo Sigmund Freud, o pai da psicanálise. Em sua obra A interpretação dos sonhos, publicada em 1900, Freud aborda os processos que envolvem os sonhos: conscientes, pré-conscientes e inconscientes, o que inclui  três  momentos: 1) sonhar, 2) lembrar do sonho  e 3) relatar.

Alguns sonhos são tão intensos que, ao acordamos, parece que realmente estivemos naqueles cenários, naquelas situações, muitas vezes tão surreais que nem acreditamos como a nossa mente pode ser tão fértil! Uma oportunidade incrível que a nossa mente nos oferece para viajarmos de todas as formas possíveis e imagináveis, desfrutar de sensações variadas, chorar, sorrir, ver pessoas conhecidas ou não, enfim, viver paralelamente, como se estivéssemos encenando todas as noites,  variando nossos papéis com diversos roteiros que ora nos surpreendem positivamente, ora nos decepcionam. Daria até para escrever um conto ou um roteiro de filme altamente fantasioso. Qualquer dia desses vou deixar um caderninho na minha cabeceira e anotar detalhes de algum sonho meu para em seguida transformá-lo em conto, poesia, desenho ou qualquer outra arte interessante. Seriam os sonhos uma oportunidade para extravasarmos a nossa criatividade? Extrair ideias dos nossos sonhos parece ser algo bem atrativo, pena que a pressa do dia a dia nos impede de sentar e anotar tudo.

Eu normalmente lembro dos meus sonhos: alguns com detalhes, outros apenas como  flashs. Sempre gostei de lembrar deles, mas houve uma época em que eu não lembrava de nada, absolutamente nada. Ficava arrasada ao acordar. Como assim? Eu não sonhava mais?  Agora lembro na maioria das vezes e quando consigo um tempinho, pesquiso em sites especializados para entender um pouco a minha  louca e doce mente (De perto ninguém é tão normal assim, viu? Então fique tranquilo(a), pois de médicos e loucos todos nós temos um pouco, como diz o velho  ditado, tão clichê quanto esse post, mas o que vale é a divagação espontânea) . Se essas interpretações são totalmente confiáveis, não sei, mas algumas vezes o que pesquisei coincidiu com o momento em que eu estava passando. Fiquei cismada ao perceber que estava sonhando com temas muito semelhantes. Coincidência ou não, ao pesquisar, todos os temas apontavam para a palavra  "mudanças", o que me deixou alerta. Estou vivendo um momento de transformações internas e externas (emagrecimento, amadurecimento na casa dos 30 e poucos, necessidade de desacelerar a minha vida corrida como profissional e buscar outras alternativas que condizem melhor com a minha vida de mãe, etc). Nem sempre interpretar os sonhos buscando as palavras-chave dá certo, visto que é necessário analisar o contexto de vida do sonhador, suas aflições, anseios e o que mais possa ajudar na interpretação.  Cada um interpreta  a seu modo, por isso é tudo muito subjetivo. E ainda há quem não acredite em interpretações de sonhos e considere tudo isso uma grande bobagem.

Devemos entender como funciona o nosso próprio sono, pois assim  nos conscientizamos sobre a importância do descanso para o nosso corpo e a nossa mente, sem negligenciarmos o que é tão necessário para o nosso bem estar: um sono com qualidade.  Nosso sono tem 5 fases, cada uma responsável por uma função diferente e ocorre em forma de ciclo.   O que isso significa? Se você acordar durante a noite, voltará à fase 1 do sono. Sem passar pela última fase você não sonhará. Veja  como funciona:

Fase 1 - É a transição entre a vigília e o sono. Um hormônio chamado "melatonina" é liberado para que o sono comece a surgir (sensação de sonolência)  Essa fase ocupa de 5 a 8% do sono.
Fase 2 - É  a fase do sono leve, em que o corpo começa a relaxar, ocorrendo uma diminuição  dos ritmos cardíaco e respiratório. Essa fase dura aproximadamente uns 20 minutos.
Fase 3 - É a primeira fase do sono profundo e tem duração de  5% do tempo total do sono.  O corpo funciona de uma maneira ainda mais lenta: respiração leve e coração batendo um pouco mais devagar.
Fase 4 - É a segunda fase  do sono profundo em que o corpo descansa e  hormônios ligados ao crescimento são liberados (por isso a importância de um sono de qualidade para crianças e adolescentes que estão em fase de crescimento).
Fase REM - O sono continua profundo e os sonhos ocorrem aqui nessa fase, que é considerada muito importante para a consolidação da memória e do aprendizado. Essa fase começa aproximadamente de  70 a 90 minutos depois de adormecer.


Estudiosos dizem que só conseguimos lembrar dos nossos sonhos se despertarmos até 10 minutos depois que aquele sonho finalizou. Outro detalhe importante: a prática de exercícios físicos auxilia o indivíduo quanto a um sono de mais qualidade. Noites mal dormidas tem consequências tanto físicas quanto mentais: irritabilidade, problemas para memorizar informações, depressão, cansaço e muitos outros problemas. Fique atento(a) e priorize o seu sono!

Há quem diga que os sonhos podem ser um sinal sagrado revelando algo. Um sinal de Deus tentando estabelecer um diálogo conosco? Do Cosmos? Muitas pessoas afirmam ter tido premonições por meio de sonhos e de ter ajudado muitas pessoas, com sinais/respostas para diversos problemas e/ou males. Seria uma ponte que interliga o mundo real com o espiritual? Eu sou apaixonada por misticismo e confesso acreditar  em tais sinais divinos em algumas circunstâncias, principalmente quando há uma confirmação no mundo real de algo que foi revelado nos sonhos.   Na maioria das vezes, a meu ver, os sonhos não funcionam de maneira mística, mas sim como elementos do nosso inconsciente que estão se manifestando em sonhos, nos alertando sobre algo. Devemos prestar mais atenção a esses detalhes e refletir sobre nossos caminhos atuais,  nossas atitudes diárias para com o nosso próximo,  nossos objetivos, desejos  e sonhos e o modo como estamos cuidando de nós mesmos.

Enfim, entendo que os sonhos podem ser sinais para a nossa alma, recados que o subconsciente nos envia para entendermos melhor como estamos vivendo, o que realmente estamos priorizando naquele momento  e questionar sobre a insistência de certos sentimentos e pensamentos que acabam culminando em sonhos com temas insistentes. Não ignore os seus sonhos e procure tirar algum aprendizado/mensagem deles.


Os seguintes textos foram importantes durante a elaboração deste post:

1)http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/12/sono-tem-quatro-fases-que-liberam-hormonios-e-consolidam-memoria.html
2) http://www.saudemelhor.com/quais-sao-fases-sono-que-acontece-cada-uma/
3) http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Interpretação_dos_Sonhos
4) http://www.institutodosono.com.br/ver_dica.asp?id=3


-----------------


Este post é uma blogagem coletiva do  Hello, um grupo de interação criado pela  Fiama do blog Hello. Lá discutimos sobre blogosfera, trocamos experiências, fazemos amizade e aprendemos muito.  Um dos temas para a blogagem coletiva de maio é "Preconceito"

0 comentários:

Se gostou do post, comente aqui =^.^= Ficarei muito feliz com o seu comentário! Responderei aqui mesmo embaixo do seu recadinho. Obrigada pela visita e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...