[Ficção] Um presente mágico

Olá, queridos, tudo bem? O texto abaixo é de minha autoria, seguindo o tema sugerido pelo grupo "Mais que palavras" (detalhes no final do post). Espero que gostem!

Um presente mágico


 - Obrigada, fada Brisa. Adorei o meu presente!
- Que bom que você gostou, Suellen. E você, Samara, gostou?
- Muito muito muito, fadinha, mais do que eu poderia imaginar. Essa capa  é tudo! Olha essas folhas perfumadas, que luxo! Eu amo você!
- Leiam as instruções que deixei na primeira folha, ok? Tenham muito cuidado quanto à escolha dos pedidos. Tchau, lindezas! Eu amo vocês! Ah, e voltarei assim que possível.


Fada Brisa saiu pela janela,  linda, aérea e translúcida. As meninas se despediram com lágrimas nos olhos, pois a viam de vez em quando. Só que ninguém sabia disso. Era um segredo delas.

- Samara, vamos ler as instruções agora ou mais tarde?
- Agora, Sue! Como vamos usar os nossos cadernos sem saber nada sobre eles?
- Leia você, então. Em voz alta, por favor!





Suellen adorou saber que poderia pedir o que realmente viesse em sua cabeça. Hummm! Que Marcos se apaixone por ela?  Que sua mãe faça uma festa de niver mega estilosa para ela? O que mais? Um closet enorme com todas as roupas e sapatos da moda? Tudo o que desejasse mesmo? "Isso é muito tentador!", pensou a garota. Depois caiu em si e notou que não era tudo, mas apenas três desejos. Samara também ficou contente e já sabia o que pedir.

No dia seguinte, Suellen e Samara foram para a escola, saltitantes e com um brilho especial no olhar. Será que alguém suspeitaria? Como esconder o caderno? E se alguém quiser roubar o caderno mágico?

Samara tinha 12 anos. Era linda e loira, cabelos encaracolados, olhos grandes e azuis e uma energia singular. Muito serelepe, ela só sossegava quando ia  dormir. Descansar não era com ela, definitivamente. Passou a manhã inteira pensando no primeiro pedido. Nem lição ela fez.

- Samara, você nem abriu a mochila hoje! O que houve?
- Nada não, professora! Daqui  a pouco eu copio de alguém. Pode deixar, prô, eu vou fazer a lição.

Se ela fez a tal lição? É  claro que não! Além de ser agitada, Samara não era bondosa com ninguém, gostava de armar situações para ver as pessoas sofrendo e não tinha nenhum remorso no coração. Pensava assim: "Vou fazer o que eu bem entender, o que importa sou eu mesma, sempre". E assim ela levava sua vida, egoísta, teimosa e repleta de desdém.  Abaixou a cabeça, mentalizou ardentemente que  Mariana, sua amiga,  terminasse  com Johnny, o garoto lindo e popular do colégio. "Se eles terminarem, com certeza eu serei a namorada dele", era o que Samara pensava com convicção. Começou a escrever no caderno mágico, freneticamente, parecia nem respirar... Ninguém estava vendo aquela cena porque era intervalo  e ela ficou sozinha na sala a fim de escrever.

Enquanto a irmã estava feliz em destruir um relacionamento, Suellen mentalizava o rapaz Marcos se apaixonando por ela. Parecia cena de novela mexicana em sua cabecinha romântica. Aliás, ela era extremamente melosa e romântica. Tinha 14 anos, cabelos lisos, curtos e ruivos, muitas sardas no rosto, olhos castanhos e era muito calma, vivia sempre desenhando ou voando em seus próprios pensamentos. "Tenho certeza que Marcos e eu seremos felizes. Ele é solteiro, eu também. Só falta ele se apaixonar por mim", pensou Sue. E começou a escrever sem parar na hora do intervalo mesmo... a barriga roncando de fome, mas simplesmente não podia esperar mais...

No mesmo dia, Johnny e Mariana tiveram o maior quebra pau e terminaram o namoro. Samara observava tudo de longe, sorrindo feito boba, disfarçando para ninguém perceber que por dentro isso era uma realização pessoal, enquanto a amiga estava destruída por dentro. Suellen estava ao lado da irmã e disse:

- Sá, por que será que eles brigaram? Pareciam se amar tanto, né? O Johnny foi até conhecer o pai da menina ontem! Af, vai entender...
- Sei lá, mana. Ei, olha só quem está vindo falar com você: o Marcos!

Suellen começou a tremer. "Minha nossa, será que o pedido já tinha dado certo?", pensou. Meu Deus, por segundos, ela havia se arrependido do desejo por ser tímida demais, mas depois começou a tranquilizar o próprio coração. Era isso mesmo que ela queria: ser amada pelo  Marcos.

- Olá, Sue! Te vi no intervalo e gostaria de falar contigo a sós. Você está muito ocupada?
- N-n-Não, Marcos, estou só aqui conversando com a Samara. Estou livre.

Marcos e Suellen ficaram horas e horas conversando, de modo tão animado e feliz que, por alguns momentos, Samara sentiu um pouco de inveja e arrependimento. "Putz, como eu sou burra! Por que eu não pedi para o Johnny se apaixonar por mim? Se eu tivesse pedido isso, certamente estaria agora com ele e rolaria o primeiro beijo. Mas quer saber? Eu estou muito satisfeita de ter visto o término daquele namoro! Mariana não merecia ser feliz com ele, não mesmo!" 

As garotas chegaram muito animadas em casa. Suellen acabara de ser pedida em namoro. Claro que a resposta fora um sim bem alto e maravilhoso. Samara não conseguiu namorar Johnny, mas estava satisfeita com a sua pequena maldade. "Ah, um delito aqui, outro ali, assim vou caminhando e construindo minha felicidade. Não tô nem aí para os outros", pensou Sá, cheia de malícia na mente.

Na semana seguinte, Samara começou a observar melhor a sua amiga Mariana. "Puta que o pariu, essa vaca namorava o carinha que eu amo há alguns dias atrás, é bem mais bonita do que eu e ainda por cima é a mais popular da escola? Não pode ser! Vou ser popular também, oras. Estou há uma semana esperando o Johnny me pedir em namoro ou pelo menos pedir para ficar comigo e nada, nadica de nada. Vou mexer meus pauzinhos, já que eu tenho esse caderno poderoso aqui na minha mochila" , pensou. E foi o que fez! Na hora da saída, ficou sozinha por cinco minutos na sala de aula e escreveu o seu segundo pedido: ser a garota mais popular da escola.

Suellen estava muito feliz! Namorar o Marcos era tudo o que ela mais queria! Nos estudos até que ela estava indo bem, porém em matemática ela precisava de um reforço. Tirou 3,0 na prova passada.  Perfeccionista como ela era, gostaria de tirar dez em tudo. De repente deu um click em sua mente. Seu segundo pedido já estava formulado em sua mente: ser a garota mais inteligente da escola. Não era para esnobar ninguém não, pois Suellen era muito bondosa para ter esse tipo de conduta. Era simplesmente por causa do seu perfeccionismo. E escreveu isso no caderno...

Uma semana depois, Samara começou a ser a garota mais requisitada do colégio. Para tudo pediam a opinião dela. Quer dicas de make? Fale com Samara, a menina mais bem maquiada e linda. Quer dicas de moda? Fale com a Sá, ela esbanja estilo e charme. Quer conselhos? Procure a Samara. Era assim direto. Samara não podia nem respirar, comer direito ou ir ao banheiro. Que saco! Toda hora vinha alguém para falar com ela. "Af, se eu soubesse que seria assim, não teria feito esse pedido. Pô, quero ficar um pouco sozinha. Se pelo menos o Johnny viesse falar comigo, mas não! Oh, carinha difícil, viu?"

Suellen estava muito radiante. Tirou dez em matemática. Como assim? Todos ficaram surpresos, inclusive sua mãe.

- Filha, você era péssima em matemática. Parabéns por ter se esforçado! Em uma semana você saiu do três e foi para o dez! Estou muito orgulhosa de você, meu amor!

Na semana seguinte, as meninas descobriram que o pai delas seria pai novamente. A madrasta que elas tanto detestavam estava gravidíssima de 9 meses. Papai escondeu a notícia porque sabia da reação dramática das meninas e da ex esposa. Ele e a madrasta ficaram   seis meses no Canadá, por isso ninguém suspeitou da gravidez.

- Sue, agora o papai não vai mesmo voltar com a mamãe. Que ódio daquela mulherzinha!
- Sá, não adianta a gente ficar odiando essa mulher. Ela é um porre mesmo, mas agora vai nos dar um irmão, então temos que pelo menos tentar suportá-la. Eu quero ter contato com o bebê, você não quer?
- Eu não! Eu quero que ele morra!

Samara não conseguia mais dormir desde que ficou sabendo da notícia da gravidez da madrasta. Não parava de pensar no bebê morto. Meu Deus, isso é horrível! Os pensamentos eram tão insistentes e aterrorizantes que ela decidiu escrever isso no caderno mágico para parar de pensar naquilo. No fundo até ficou com pena do bebê, mas o seu ódio pela madrasta era maior do que qualquer coisa. E escreveu... Chorou muito, se arrependeu depois, mas depois de escritas as palavras, não tinha mais como voltar atrás... "E agora? Melhor não pensar nisso e seguir em frente!" Fechou o caderno e adormeceu profundamente.

Suellen estava se sentindo feliz e plena. Teria um irmãozinho daqui a uma semana. Que benção! Sempre quis um irmão do sexo masculino. Ficou horas imaginando o bebê com roupinhas azuis, aquelas jardineiras estilosas, boné para trás e aquele cheirinho delicioso de bebê. Percebeu a tristeza de Samara e de sua mãe, mas o que poderia fazer para animá-las? Será que só ela estava feliz com a notícia, apesar de detestar a madrasta? No fundo, mamãe tinha esperanças de voltar com papai. "E o terceiro pedido? Ah, depois eu penso nisso, agora quero curtir o meu namoro, a minha inteligência e o meu irmãozinho que vai nascer semana que vem. Vou guardar o meu terceiro pedido para o próximo mês. Até lá saberei exatamente o que pedir", divagou docemente...

Na semana seguinte, receberam a ligação do pai:

- Alô! Liguei para dizer que estou ansioso. O parto está marcado para hoje a tarde. Quando o bebê nascer eu ligo de novo! Amo vocês!

Papai ligou a tarde. Estava triste e nervoso:

- Alô, meus amores! Orem pelo bebê. Não posso dar mais detalhes porque estou muito nervoso. Tchau!

Minutos depois, o pai liga novamente avisando sobre o falecimento do bebê. Suellen, Samara e a mãe começaram a chorar. Samara estava arrependida e tremia muito. Apesar de ser uma menina malvadinha, Samara adorava animais, crianças e bebês.  Suellen estava arrasada porque sempre sonhou com um irmãozinho. A mãe das meninas era uma pessoa muito sensitiva e boa e é claro que ela nunca desejou que o bebê morresse, apesar de desejar secretamente um atropelamento para a atual do ex.  

Suellen, em um momento desesperador, aos prantos, correu para o quarto e pegou o caderno mágico. "O terceiro pedido, meu Deus, o terceiro pedido. Preciso escrever o mais rápido que eu puder. Quero que o meu irmão ressuscite agora." E escreveu um texto belíssimo... 

O pai das meninas ligou depois de duas horas, extasiado e quase sem acreditar no milagre:

- Meninas, os médicos conseguiram fazer o coraçãozinho do neném voltar a bater. Um milagre! Ele está vivo, vivo, vivo!

No dia seguinte, a fada Brisa apareceu na janela das meninas. Ela estava mais linda do que nunca, menos translúcida e   muito irada. Olhou furiosa para Samara e disse:

- Samara, você não soube fazer os pedidos de maneira sábia. Quanta tolice você fez! É inacreditável que você tenha desperdiçado os três pedidos!

Em seguida, lançou um doce olhar para Suellen e disse:
- Suellen, sua linda, você ganhará outro caderno com direito a um pedido, já que o último foi para consertar o que sua irmã fez.

Suelen estava desacreditada. Como assim? A irmã teve a audácia de pedir o falecimento do meio irmão? Lamentável! Ainda bem que deu tempo de consertar a burrada da mana. 

Fada Brisa entregou outro caderno mágico para Suellen, idêntico ao primeiro, porém com direito a apenas um pedido. Despediu-se das meninas e disse que voltaria no final do ano ou antes, se conseguisse permissão. Samara ficou triste porque não ganhou um novo caderno, mas perdoou a fada.

Sue, como já havia pedido o que realmente era do seu interesse, ficou em dúvida sobre o que pedir agora. A menina ficou uma semana inteira pensando... Ela não queria desperdiçar essa oportunidade com um pedido fútil e egoísta. Então Suellen começou a observar melhor a irmã. Que decepção! Samara era muito geniosa e pasmém, ruim, muito egoísta e sem escrúpulos. Resolveu, então, pedir para que Deus abrandasse o coração de sua mana: com bondade, amor e paz de espírito. Só assim Samara seria feliz de verdade  e pararia definitivamente de querer atrapalhar a vida dos outros. E assim foi feito: um belíssimo texto sobre a imã no caderno mágico.

Em poucas horas, Suellen já notou a mudança radical da irmã para melhor. Nunca contaria isso para ela, pois era um segredo muito especial. Só a fada saberia, é claro!

- Nossa, Suellen, de repente comecei a sentir uma onda de paz dento de mim, uma sensação de felicidade. Sabe aquela minha ansiedade? Está passando. O que será que aconteceu? Eu nunca me senti serena assim antes.

- Não sei, meu anjo, realmente eu não sei - respondeu Suellen com um brilho no olhar e um sentimento de satisfação, ao mesmo tempo que piscava, sem a irmã perceber, para a fadinha que estava escondida ali no quarto.

(Autoria: Ana Paula dos Santos Borges)


------------------


Este post é uma blogagem coletiva do + QP (Mais que palavras), um grupo para nos desafiarmos quanto à escrita, estimulando a nossa criatividade. Para o mês de julho, cada blogueiro deve criar um texto seguindo  o seguinte roteiro: 
"E se você tivesse um caderno que tudo que você escrevesse nele se tornasse realidade?"

4 comentários:

  1. Interessante a tua história... Mostra aquela irmã(o) que tem sempre tendência a doar a sua vida para que o outro(s) sobrevivam e vivam de uma forma melhor.

    Muito original e interessante! Parabéns!

    Um Abraço!

    • Site • Facebook • Instagram • Twitter
    Participa também nas minhas missões de Agosto e ganha um Livro! Vê como aqui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sofia! Fiquei muito feliz com o seu comentário e em saber que gostou da história. Ela mostra isso que você comentou e também que é possível que as pessoas mudem: elas próprias tomam a iniciativa da mudança (o que não é o caso da Samara) ou outros, de maneira amorosa, ajudam nesse processo. beijossss

      Excluir
  2. Ahh Ana, apaixonei!
    Você mandou muito bem e acho até que deveria lê-lo para muitas crianças. Inspirador e com uma bela lição. Parabéns pela participação.
    Abraços e lindo dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida! Feliz demais em ler o seu comentário. Muito bom você ter gostado da história. Espero que muitas crianças e adolescentes possam ler um dia e apreciarem. Tenha um lindo dia também. Super beijo!

      Excluir

Se gostou do post, comente aqui =^.^= Ficarei muito feliz com o seu comentário! Responderei aqui mesmo embaixo do seu recadinho. Obrigada pela visita e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...